Ele já foi reconhecido por uma das vítimas dos crimes investigados pela Polícia Civil

 

Vítimas de estupros relataram que agressor tinha uma rosa tatuada na mão, o que chamou a atenção da polícia. Foto: Divulgação / Polícia Civil

 

Na manhã desta quarta-feira (6), policiais civis do 4º Distrito Policial de Guarulhos (Demacro) identificaram um homem preso por roubo como sendo também um criminoso sexual, que agia na região de Guarulhos aterrorizando as mulheres.

Ele foi surpreendido no momento em que andava abraçado com uma das vítimas, de 16 anos.

Já na Delegacia de Polícia, os investigadores notaram que ele possuía a tatuagem de uma rosa na mão. Isso chamou a atenção deles, pois durante a investigação de vários estupros ocorridos na região ouviram das vítimas que o autor deles também tinha uma rosa tatuada no mesmo local.

Os policiais passaram a investigar os fatos. Eles conseguiram o retrato falado do estuprador, elaborado pelo Setor de Arte Forense do Departamento de Polícia Judiciária da Grande São Paulo, com base na descrição do estuprador feita por diversas de suas vítimas. Dessa forma foi possível constatar que eram muito parecido, o que aumento ainda mais as suspeitas do roubador ser também o autor desses crimes sexuais.

Os investigadores, então, chamaram uma das vítimas dos crimes sexuais na Delegacia. Ela reconheceu o preso, como a pessoa que a violentou.

Ele foi preso e responderá pelo roubo e pelo estupro.

Outras vítimas também serão chamadas para fazer o reconhecimento, a fim de que ele responda por todos os crimes sexuais que cometeu.

 

Retrato falado do estuprador divulgado pela polícia. Foto: Divulgação / Polícia Civil