Extensão da Linha 2 – Verde desafogaria a superlotada Linha 3 – Vermelha

 

Terreno da Estação Vila Formosa Linha 2-Verde, Zona Leste tomado por mato alto. Foto: Reprodução

 

Jornal da Região – São Paulo – Em meados de 2015 o ex-secretário de transportes, Clodoaldo Pelissione, confirmou que em março, as obras de expansão da Linha 2-Verde do Metrô seriam iniciadas no segundo semestre daquele ano.

Na época o secretário havia informado que o Governo Estadual fez um financiamento junto ao BNDES no valor de R$ 1,5 bilhão de reais. Com esse valor, daria para construir 4 estações, sendo estas: OrfanatoÁgua RasaAnália FrancoVila Formosa. Porém, paralelamente havia um outro financiamento de aproximadamente R$ 2,5 bilhões de reais para expandir a linha até Guarulhos. No entanto, essa segunda possibilidade ainda não havia previsão para início das obras, tampouco, detalhes a respeito.

PUBLICIDADE



 

A ideia de expandir até Guarulhos muito se deu em relação a uma pesquisa feita pelo IBGE em 2010. Através desses dados, fora apontado que aproximadamente 146 mil pessoas se deslocam diariamente de Guarulhos-São Paulo. Isso representa o maior deslocamento de um lugar ao outro em todo Brasil.

Muita promessa, pouca vontade de fazer. Desde 2016, nada mudou!

A população aguardava ansiosamente pelo início da obra, nessa oportunidade, alguns terrenos foram desapropriados e consequentemente demolidos.

Em janeiro de 2016, o ex-governador Geraldo Alckmin suspendeu a expansão da linha 2-Verde, alegando dificuldades financeiras.

Hoje os terrenos que deveriam ser estações, estão completamente abandonados, tomados por mato alto e lixos. A estação Vila Formosa por exemplo, estava programada para ser na Avenida Doutor Eduardo Cotching, próximo ao nº 976. Já a estação Anália Franco, próximo ao shopping de mesmo nome.

Os comerciantes e moradores da região estão insatisfeitos com a situação, porque os terrenos desapropriados foram abandonados. Com isso, pela falta de iluminação das casas, os arredores ficaram muito escuros. Consequentemente tornou-se um local de pouco movimento, contribuindo de uma vez por todas para assaltos.

 

Projeto de como deveria ser a Estação Anália Franco. Foto: Reprodução

 

Novas estações desafogaria Linha 3-Vermelha

Apesar da região ser bem servida com ônibus para diversos pontos da cidade, o intuito seria desafogar a linha 3-Vermelha. Isso porque, os passageiros que utilizam ônibus para se deslocar até alguma linha do Metrô, cruzaria com as estações da linha 2-Verde, que faria conexão com as linhas 1-Azul e 4-Amarela. Já a estação Anália Franco era para ser uma das mais importantes da Grande São Paulo, pois haveria acesso a Linha 6-Laranja e a Linha 2-Verde.

Ainda não há previsão

É verdade que um dia ocorrerá a expansão entre as linhas citadas, porém ninguém sabe quando isso vai acontecer. Apesar da licitação ter sido feita e os contratos terem sido assinados, o governo do estado brecou as obras.

Diante de tantas descobertas de corrupções através da Lava-Jato, é difícil crer que as estações virão tão cedo. Ainda mais agora que algumas construtoras estão sendo investigadas e o país vive a maior crise da história.

* Por Afonso Mingorance

 

Expansão da Linha 2-Verde. Foto: Reprodução