Maior roda-gigante da América Latina será inaugurada em São Paulo em agosto

Roda SP - Leste Online
SP terá maior roda-gigante da América Latina — Imagem: Reprodução

O brinquedo poderá ser acessado pela linha de trem conectada ao metrô, ônibus, além de ciclovias permanentes e ciclofaixas de lazer montadas aos domingos e feriados

UOL


SÃO PAULO — A aguardada “Roda São Paulo”, a maior roda-gigante da América Latina, será aberta ao público em 19 de agosto, informou a empresa São Paulo Big Wheel a Nossa nesta quinta (21).

A 91 metros de altura, a atração está localizada no parque Cândido Portinari, ao lado do Villa-Lobos e às margens do Rio Pinheiros, ocupando uma área de 4,5 mil metros quadrados. Ela terá 42 cabines de observação climatizadas, com monitoramento por câmeras, interfones, wi-fi e capacidade para até 10 pessoas cada.

Na prática, isso quer dizer que, em apenas um passeio, a Roda São Paulo poderá transportar até 420 passageiros.

Ela ainda terá iluminação cênica, que poderá ser programada, e tecnologia “continuous loading”. Esse tipo de dispositivo permitirá o embarque e desembarque de pessoas sem interromper o percurso — o que deve contribuir para não formar grandes filas.

Além disso, a nova atração paulistana contará ainda com uma estrutura similar a outras grandes rodas mundo afora, como a Ain Dubai (nos Emirados Árabes Unidos) e a London Eye (no Reino Unido). O que isso quer dizer?

Ela será estaiada, como uma roda de bicicleta que é sustentada pelas hastes interiores, o que permite a construção de rodas-gigantes de grandes diâmetros e oferece não só melhor integração à paisagem como menor risco de colisão aos pássaros. Veja como ela se compara às grandes rodas internacionais.

Roda SP - Leste  Online
Roda-gigante em SP deve ser inaugurada em agosto — Imagem: Reprodução

Ao seu redor, haverá uma praça de convivência de acesso livre aos frequentadores do parque e seus pets, com espécies nativas da Mata Atlântica.

O brinquedo poderá ser acessado pela linha de trem conectada ao metrô, ônibus, além de ciclovias permanentes e ciclofaixas de lazer montadas aos domingos e feriados.

Preços dos ingressos ainda não foram divulgados, mas devem ser definidos ao público em breve, adiantou a São Paulo Big Wheel. “Haverá ações e tarifas sociais para que comunidades do entorno também use o espaço”, garantiu ainda o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido.

A expectativa é receber entre 600 mil e 1 milhão de visitantes por ano, cerca de 10% do atual público frequentador dos parques, informou o Governo do Estado de São Paulo.