Crime ocorreu na noite desta segunda (16), no apartamento do casal. Segundo a Polícia, Rogério Augusto de Oliveira, de 50 anos, atirou na mulher e depois se matou

G1
17/03/2020


Investigadora - Leste Online

Investigadora de polícia é morta por marido, também policial civil, na noite desta segunda (16) — Foto: Arquivo Pessoal

SÃO PAULO — A investigadora Bruna Carbonel da Silva, de 33 anos, foi morta pelo marido, que também era policial, na noite desta segunda-feira (16), na Zona Leste de São Paulo.

Segundo a Polícia, Rogério Augusto de Oliveira, de 50 anos, atirou na mulher e depois se matou. A perícia concluiu que ela tentou se defender porque foi baleada em uma das mãos.

Policial - Leste Online

Policial Civil Rogério Oliveira, matou a mulher e depois se matou — Foto: Arquivo Pessoal

Ela era investigadora em uma delegacia na Vila Prudente, na Zona Leste, a mesma onde o caso foi registrado. Amigos não quiseram gravar entrevista, mas contaram que ela queria se separar do marido.

De acordo com a investigação, o segurança do prédio e alguns moradores ouviram um barulho parecido com três tiros. O síndico foi chamado, foi até o apartamento, chamou pelo casal, mas ninguém respondeu. A Polícia Militar foi acionada e arrombou a porta do apartamento.

O casal foi encontrado morto na sala. O filho deles de três anos, também estava no apartamento, mas não foi ferido.

Mais em Leste Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Polícia