Monotrilho: Linha 15 será entregue com 9 anos de atraso em SP

A construção da Linha 15 – Prata teve início no ano de 2009 e foi prometida pelo então governo de José Serra (PSDB) para 2012

28/05/2019 – 10:27


 

Monotrilho L15 - Leste Online
Monotrilho da linha 15-Prata do Metrô – Alf Ribeiro/Folhapress

 

SÃO PAULO (METRO) — O governo de São Paulo deu início nesta segunda-feira às obras de construção da estação Jardim Colonial, da linha 15-Prata do Metrô. O ponto de parada, que vai encerrar a primeira fase da linha quando for inaugurado, deverá ficar pronto em 2021.

As outras quatro estações que estão atualmente em obras (Jardim Planalto, Sapopemba, Fazenda da Juta e São Mateus) devem ser abertas em dezembro deste ano, segundo afirmou ontem o governador João Doria (PSDB).

Os trabalhos na linha 15-Prata foram iniciados em 2009 e a promessa era de tudo ficar pronto em 2012.

O monotrilho, que percorre a Zona Leste da capital, tem hoje 7,8 km de extensão em seis estações.

As duas primeiras paradas (Vila Prudente e Oratório) começaram a operar em 2014 e as demais (São Lucas, Camilo Haddad, Vila Tolstói e Vila União) entraram em funcionamento em abril do ano passado. Quando as obras forem concluídas, a linha terá 14,6 km.

Linha 17-Ouro

Também foi lançado ontem o edital de licitação para contratação da empresa que deverá concluir as construções da via elevada da linha 17-Ouro (o monotrilho que vai para o aeroporto de Congonhas, na zona sul). O projeto também prevê obras de acabamento em 7 das 8 estações, em parte do pátio, além de ciclovia, paisagismo e urbanização.

O contrato anterior foi rescindido pelo Metrô em março porque as obras foram tocadas em “ritmo lento”. A linha também reúne outros lotes, que não foram paralisados. Não há, porém, prazo estimado para inauguração do monotrilho.

Estação Oscar Freire

O Metrô confirmou ontem que entregará no mês que vem o segundo acesso da estação Oscar Freire, da linha 4-Amarela, que foi inaugurada em abril de 2018 com apenas uma saída.