Festa clandestina reúne pessoas aglomeradas e sem máscara na Zona Leste

Festa Tatuapé - Leste Online
Pessoas se aglomeram em balada clandestina no Tatuapé - Imagem: Reprodução/G1

Balada foi flagrada na madrugada desta quinta-feira (4) no Tatuapé durante pandemia de coronavírus. Vigilância Sanitária diz que não tem como fazer flagrante e fiscalização pode demorar algumas semanas

G1


SÃO PAULO — Uma festa clandestina reuniu diversas pessoas aglomeradas e sem máscara em meio à pandemia de coronavírus no Tatuapé, na Zona Leste de São Paulo.

A equipe da GloboNews flagrou a balada, na madrugada desta quinta-feira (4), na Rua Coelho Lisboa. A festa foi até as 5h. As pessoas saíram carregando copos e garrafas de bebidas alcoólicas nas mãos.

Nas redes sociais da balada, eles dizem que cumprem as determinações impostas pela pandemia. O último post do Instagram dizia que o estabelecimento foi fechado, por tempo indeterminado, para garantir a saúde e segurança dos clientes e colaboradores. No entanto, foi postada a divulgação da festa no dia 3 de fevereiro. A reserva para entrar na festa foi feita por WhatsApp.

A Vigilância Sanitária disponibiliza um 0800 para denúncias de aglomerações. A reportagem entrou em contato, mas foi informada de que não era possível enviar uma equipe de imediato para fazer o flagrante.

“Nossa equipe não faz atendimento de imediato, ela atende todo o estado de São Paulo, verifica as informações e faz um agendamento para comparecimento. Isso acaba demorando algumas semanas até”, disse o atendente.

Em nota, a Vigilância Sanitária diz que presta apoio permanente às prefeituras através de grupos de fiscalização e também dá suporte a Polícia Militar em ações. O telefone para denúncias é 0800-7713541.

Segundo a Vigilância Sanitária, um balanço de 1º de julho do ano passado até 31 de janeiro deste ano aponta mais de 170 mil inspeções com 2.500 autuações.
pt_BRPortuguese