A quarentena no estado teve início no dia 24 de março e terminaria nesta terça (7), com a retomada de comércios e serviços não-essenciais na quarta (8)

Metro Jornal
06/04/2020


João Doria - Leste Online

Governador de São Paulo, João Doria, em coletiva da imprensa sobre o coronavírus nesta segunda-feira (6) — Foto: Reprodução/Governo de São Paulo

SÃO PAULO — O Estado de São Paulo vai seguir em quarentena até o dia 22 de abril. A informação foi dada no início da tarde desta segunda-feira (6) pelo governador João Doria (PSDB), durante coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo.

A quarentena em São Paulo teve início no dia 24 de março e terminaria nesta terça (7), com a retomada de comércios e serviços não-essenciais na quarta (8). Com a extensão da medida, segue a recomendação de que o paulista evite sair de casa se não for realmente necessário.

No boletim mais recente, que integra os dados divulgados no domingo (5) pelo Ministério da Saúde, o estado contava com 4.620 casos confirmados e 275 mortes. São Paulo é a unidade da Federação com mais casos – total de infectados no Brasil são 11.477 pessoas, com 495 óbitos, segundo dados das secretarias de saúde atualizados às 11h45.

“Desde o início dessa crise, todas as iniciativas do governo do Estado de São Paulo são amparadas na ciência, na opinião médica. Não fazemos achismos ou medidas que não estejam amparadas na verdade e na informação científica”, afirmou Doria. Ele fez um apelo aos empresários para que evitem demitir funcionários no período da quarentena. “Exerçam sua responsabilidade social e exerçam seu lado humanitário”, afirmou.

Quarentena em São Paulo continua

Serviços essenciais públicos e privados na área da saúde, alimentação, abastecimento, segurança e limpeza devem continuar a funcionar, resguardados o cuidado e o zelo dos responsáveis pelos espaços e seus funcionários. Nas últimas semanas, diversos dos casos registrados de covid-19 foram de funcionários de hospitais.

As regras seguem as mesmas para os restaurantes, bares e similares, que podem continuar funcionando apenas com serviço de delivery (entrega em casa), sendo a prática opcional para cada estabelecimento. Mercados, padarias (apenas com serviço de abastecimento) e açougues também podem seguir abertos.

Outros serviços de abastecimento, como armazéns, postos de combustíveis, oficinas, transportadoras, transporte público, táxis, aplicativos de transporte, serviços de call center, pet shops e bancas de jornais têm permissão para continuar funcionando, assim como as indústrias.

Mais em Leste Online

1 Comentário

  1. […] O término da quarentena estava previsto para o dia 22 de abril. Com a prorrogação, os detalhes do período de duração devem ser divulgados no início da tarde desta sexta-feira (17) durante coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, na Zona Sul de São Paulo. […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Coronavírus