Moradores de Ermelino Matarazzo pedem reabertura de hospital Menino Jesus. Secretário de Saúde conversará com a comunidade sobre a situação

G1
11/05/2020


Hospital Menino Jesus - Leste Online

Hospital Menino Jesus em Ermelino Matarazzo. Imagem: Annie Zanetti/CBN

SÃO PAULO — O Hospital Menino Jesus está abandonado há mais de 5 anos em Ermelino Matarazzo, na Zona Leste de São Paulo. A unidade de saúde era um hospital privado que funcionou na década de 90, quando depois passou a atender apenas consultas.

Depois, em 2014, o prédio foi desativado e adquirido pela Prefeitura, que pretendia transformar o local em um novo hospital. Mas, até hoje, a unidade não foi ativada, e permanece com janelas quebradas e muros pichados.

O bairro tem 200 mil moradores e apenas um hospital. No prédio, já foram investidos R$ 5 milhões em reformas. Ainda em 2015, a Prefeitura anunciou transformar o local em um Hospital Dia, focado em exames e cirurgias simples. Mas, até hoje, não foi inaugurado.

A Prefeitura prometeu para a tarde desta segunda-feira (11) uma reunião virtual entre a comunidade e o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido, para tratar da possível reabertura do hospital e a situação de atendimentos na região.

Moradores do bairro, como Robson Moraes, relatam que o local está desativado e sem ninguém aparecer. “Já tem a estrutura. Era um hospital particular, já tem a estrutura pronta mas hoje a gente vê o coronavírus ai e ele continua desativado”, diz o morador.

O Hospital Menino Jesus reforçaria o atendimento na região para desafogar o Hospital Municipal Ermelino Matarazzo, que, em abril, já não tinha mais vagas na UTI. A falta de leitos na unidade é um problema recorrente e as macas espalhadas por corredores já foram divulgadas durante a pandemia.

No dia 30 de abril, movimentos de moradores do bairro pediram a reabertura do Hospital Menino Jesus através de ofício enviado à Prefeitura e ao Ministério Público, apontando que a região da Zona Leste ainda não possui hospital de campanha contra o coronavírus.

Já na Zona Norte foi inaugurado mais um hospital de campanha, o da Brasilândia, que atenderá pacientes com Covid-19.

“Nós tínhamos 507 leitos de UTI na cidade, já acrescentamos 750 e vamos chegar de mais 1.500 leitos até o fim de maio. Infelizmente, já chegamos a 85% de ocupação dos leitos de UTI, e é por isso que nós estamos correndo para poder entregar os leitos o mais rápido possível para que a gente não tenha aqui cenas que a gente já viu repetidas no Brasil e mundo afora”, disse Bruno Covas, prefeito de São Paulo.


Colabore com o projeto Leste Online, ajude nosso portal continuar no ar, trazendo as principais informações da Zona Leste de São Paulo e região. Faça uma doação de apenas R$ 10 reais.

Clique no botão abaixo e colabore:

Colaborar com o Leste Online

Mais em Leste Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Notícias