Rua Dr. Campos Moura terá Sextas sem Carro durante o mês de julho

Quem anda a pé, em bicicleta e utiliza o transporte coletivo vai poder se locomover com mais qualidade, sem que os carros percam seu espaço

11/07/2019 – 21:35


 

R. Dr. Campos Moura - Leste Online
Rua Dr. Campos Moura terá Sextas sem Carro durante o mês de julho — Foto: Fábio Jesus/Leste Online

 

SÃO PAULO — A rua Dr. Campos Moura, onde fica a estação de Metrô Artur Alvim, na Zona Leste de São Paulo, terá o acesso bloqueado para carros e motos durante as próximas sexta-feiras do mês de julho, dias 12, 19 e 26, entre as ruas Maria Eugênio Celso e Peixoto Werneck. A ação faz parte do Conviver Sub Penha, projeto de transformação do espaço público que busca tornar a rua mais bonita e segura para todos os usuários.

As sextas-feiras de julho foram escolhidas por conta do período de férias escolares, quando o fluxo de veículos acaba sendo naturalmente menor. Carros particulares e motos não poderão circular pelo trecho específico da Dr. Campos Moura, que seguirá livre para ônibus, táxis, pedestres e pessoas em bicicletas. Carga e descarga na região será testada em horário diferenciado.

O projeto começou a ser desenhado em maio e contou com a participação da população local. Foram realizados três encontros para ouvir as sugestões de quem mora e trabalha na região e apresentar as propostas de melhoria. Em agosto, mudanças já serão implementadas na rua, algumas temporariamente (por dois meses) e outras de forma permanente. Dentre elas, estão o alargamento de trechos de calçada, nova travessias para pedestres, revitalização da viela e redesenho de cruzamentos. Além disso, o estacionamento de carros particulares na área será proibido, e as vagas de Zona Sul serão transformadas em avanços de calçada ou em lugares para embarque e desembarque e carga e descarga.

O Conviver Sub Penha surgiu depois que a proposta da Subprefeitura da região foi selecionada em uma chamada aberta que envolveu as 32 Subprefeituras da capital paulista. Em setembro de 2018, a Iniciativa Bloomberg para Segurança Global no Trânsito (BIGRS) e a Secretaria Municipal de Subprefeituras começaram a trabalhar na ideia de implementar uma transformação de espaço público em uma localidade.

 

Sexta sem carro - Leste Online
Sexta Sem Carro – Foto: Divulgação/Subprefeitura da Penha

 

Para a escolha do projeto foram levados em conta aspectos como o alto fluxo de pessoas e a existência de espaços públicos subutilizados, com potencial de mudança. “O entorno do metrô Artur Alvim é uma das áreas mais complexas no sentido de conciliar os diferentes participantes do espaço público. Esse projeto irá conciliar todas essas partes, sem valorizar ou prestigiar um mais que outro”, afirma o subprefeito da Penha, Thiago Della Volpi.

“A exemplo de intervenções urbanas realizadas em bairros como Santana e José Bonifácio, essa proposta envolve um processo intersetorial e participativo, inspirado em melhores práticas nacionais e internacionais. O objetivo é que seu desenvolvimento e implantação sirvam de referência para outros projetos na cidade”, afirma Hannah Machado, coordenadora de Mobilidade e Desenho Urbano da Iniciativa Bloomberg.

O Conviver Sub Penha é um projeto da Subprefeitura Penha que conta com o apoio da Iniciativa Bloomberg para Segurança Global no Trânsito (BIGRS), Iniciativa Global de Desenho de Cidades (NACTO-GDCI) e Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP Brasil).

Sobre a Subprefeitura Penha
Uma das subprefeituras mais antigas da cidade, que atende cerca de 500 mil habitantes
(segundo o Censo 2010) e abrange os distritos de Artur Alvim, Cangaíba, Penha e Vila
Matilde. No último ano, a Sub Penha tem priorizado a revitalização de espaços públicos para
melhor utilização de toda a população. Além de estreitar o contato entre a administração
municipal e os munícipes com ações como o “Gabinete Transparente” e o “Sub Penha
Esclarece”.

Sobre a Iniciativa Bloomberg para a Segurança Global no Trânsito
Capitaneada pela Bloomberg Philanthropies, a Iniciativa Bloomberg para Segurança Global no
Trânsito atua desde 2015 em São Paulo no apoio a políticas de segurança viária baseadas em
evidência, com o objetivo de reduzir lesões e mortes no trânsito. Além da capital paulista, a
Iniciativa também está presente em outras nove cidades ao redor do mundo: Fortaleza (CE), Bogotá (Colômbia), Acra (Gana); Adis Abeba (Etiópia), Bandung (Indonésia), Bangkok (Tailândia), Ho Chi Minh (Vietnã), Mumbai (Índia) e Xangai (China).

Sobre o ITDP
Fundado em 1985, o Instituto de Políticas de Transporte e Desenvolvimento (ITDP, da sigla em inglês para Institute for Transportation and Development Policy) é uma entidade sem fins lucrativos que promove o transporte sustentável e equitativo no mundo, concentrando esforços para reduzir as emissões de carbono, poluição atmosférica, ocorrências de trânsito e a desigualdade social.

Sobre a NACTO-GDCI
A Associação Nacional de Gestores de Transporte Urbano – Iniciativa Global de Desenho de Cidades (NACTO-GDCI, da sigla em inglês National Association of City Transportation Officials – Global Designing Cities Initiative) é uma associação sem fins lucrativos com sede em Nova York comprometida em elevar a prática do desenho de ruas e transportes ao redor do mundo, construindo uma visão comum, compartilhando dados e encorajando a mentoria e a comunicação regular entre parceiros.