Forgot Password





São Paulo e Miami discutem parceria para construção de hospital universitário na Mooca

Prefeito de Miami, Francis Suarez, se reuniu nesta terça-feira com o prefeito de São Paulo, Bruno Covas. Dirigentes acertaram parceria na área da Saúde

13/08/2019 – 21:14


 

Covas - Leste Online
Bruno Covas se reúne com prefeito de Miami em SP. Foto: Photo Premium/Folhapress

 

SÃO PAULO — O prefeito Bruno Covas (PSDB) recebeu na manhã desta terça-feira (13) o prefeito de Miami (cidade da Flórida, Estados Unidos), Francis Suarez, para tratar de uma parceria na área da saúde. No encontro foi discutido um protocolo para a criação de um hospital universitário modelo em São Paulo, na região da Mooca, Zona Leste.

“Discutimos uma parceria na área de Saúde, entre a Universidade de Miami, apoiada pela prefeitura de Miami, e a cidade de São Paulo. A ideia é que tenhamos aqui um hospital para pesquisas e formação de médicos, que consigam atender as necessidades da população”, afirmou Covas. “A Universidade Brasil, que tem um memorando de entendimento com a Universidade de Miami, é que vai fazer essa ação junto com a Prefeitura de São Paulo”, acrescentou.

“Estou muito orgulhoso. Depois de ter viajado por alguns locais, a conexão emocional entre Miami e São Paulo é inspiradora, disse Suarez. “A mensagem que eu vou levar para Miami é que há uma harmonia entre nossas cidades e que temos muito a aprender com o prefeito e com a cidade de São Paulo, que é muito maior do que Miami. Nós temos muito o que crescer”, completou ele.

Estiveram presentes no encontro o secretário municipal de Saúde de São Paulo, Edson Aparecido, e o secretário executivo de Relações Internacionais, Luiz Álvaro Salles Aguiar de Menezes. O próximo passo será a definição de encontros para a concretização do projeto e atração de pesquisas e investimentos na área de saúde.

“Desde 2014, conversamos sobre esta parceria com a Universidade de Miami e agora será implementado um projeto de terceira idade. Isso vem também de um conceito mundial da Universidade de Miami, de formar médicos com grandes capacitações. Proposta semelhante foi feita em Israel, e agora será realizada em São Paulo, na Zona Leste”, informou o reitor da Universidade Brasil, Fernando Costa.

Miami tem um Distrito de Saúde, região com a maior concentração de instalações médicas e de pesquisa da área de saúde dos Estados Unidos, depois de Houston, no Texas. O bairro é composto principalmente por hospitais, institutos de pesquisa, clínicas e escritórios governamentais, sendo considerado um centro do crescimento do setor de biotecnologia e pesquisa médica da região.

O Distrito abriga a Universidade de Miami Leonard M. Miller School of Medicine e a Life Science and Technology Park, ambas dedicadas não apenas a incentivar a pesquisa na área de saúde, mas também  em ampliar a eficiência dos serviços de saúde mediante a intersecção dos mais variados setores da sociedade: organizações não governamentais, empresas, comunidade e setor público.

O projeto da criação do Distrito da Saúde em Miami envolveu uma variedade de objetivos sociais, dentre eles: a intensificação da qualidade de vida, o encorajamento ao desenvolvimento econômico, o incentivo a moradia, geração de empregos e melhoria da saúde pública na região. Em Miami, esse projeto inclui a necessidade de reorganização da área de mobilidade para ampliar o acesso dessa região, uma vez que esse atende toda a região de Miami-Dade .

Em Miami, a revitalização ocorreu a partir da criação do hospital “Jackson Memorial Hospital Medical Center Overlay District”, que é terceirizado, sem fins lucrativos, e a principal instalação de ensino da Escola de Medicina Leonard M. Miller da Universidade de Miami. Com mais de 1.550 leitos licenciados, o Jackson Memorial Hospital é um centro de referência, um ímã para pesquisa médica, e abriga o Ryder Trauma Center – o único centro de traumatologia Nível 1 adulto e pediátrico no Condado de Miami-Dade.

Atualmente, a Universidade de Miami só tem uma ação fora dos Estados Unidos, que é em Israel. A ideia é que a segunda seja no Brasil, em São Paulo. “É uma cidade que tem relação fraternal com Miami, além de uma relação cultural e econômica, que vai ajudar a construir ainda mais pontes, não só entre São Paulo e Miami, mas também entre o Brasil e os Estados Unidos”, falou Bruno Covas.

De acordo com o prefeito, o projeto é importante para atrair investimentos e gerar emprego e renda na capital. “Mesmo sendo um equipamento privado, a parte de pesquisa será fundamental, porque é exatamente este o futuro da economia na cidade. A área de pesquisa e de serviço é a vocação de São Paulo para a geração de emprego e renda”, acrescentou Covas.

“A Prefeitura está facilitando a aproximação entre os entes públicos e privados que querem investir na cidade de São Paulo”, destacou o secretário Luiz Alvaro.

O prefeito Bruno Covas ressaltou ainda a importância para a capital de parcerias com as empresas e se coloca à disposição de outros representantes da iniciativa privada que desejarem contribuir com a cidade.

Ações

  • Comunicar Erro
  • Envie sua notícia
  • Baixe nosso APP

Leia também


Deixe uma resposta

    Fique por dentro e participe

    Seu endereço de e-mail não será publicado.*