Jovem de 19 anos foi presa na terça (18) por outros policiais que estavam no 44º DP, Guaianases. Ela estaria com carta dizendo que mataria um policial. Agente da Polícia Civil foi ferido, mas sobreviveu. É o segundo caso de invasão à unidade policial nesta semana na capital

Acontece Agora
20/08/2020


Foto Facas - Leste Online

Mulher é presa após invadir delegacia e esfaquear policial na Zona Leste – Imagem: Divulgação/Polícia Civil

SÃO PAULO — Uma mulher foi presa na tarde de terça-feira (18) após invadir uma delegacia na Zona Leste de São Paulo para esfaquear e tentar matar um policial civil, segundo a Secretaria da Segurança Pública. O agente foi ferido, mas sobreviveu ao ataque.

Esse foi o segundo caso de invasão a uma unidade policial na capital em uma semana. O primeiro ocorreu no domingo (16), quando um homem invadiu uma base da Polícia Militar com uma arma falsa e foi morto a tiros por policiais militares.

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública (SSP), no caso de terça, a jovem de 19 anos foi detida em flagrante por outros policiais que estavam no 44º Distrito Policial (DP), Guaianases. Ela irá responder pelo crime de tentativa de homicídio.

Segundo policiais, a mulher entrou na delegacia com duas facas e um bilhete, que teria sido escrito por ela, informando que iria matar um policial. Foto das facas circulam nas redes sociais de policiais.

De acordo com a investigação, a jovem confessou que planejava assassinar um policial naquele dia. E que resolveu ir até o DP e atacar o primeiro agente que encontrasse.

O policial atacado estava trabalhando no plantão da delegacia, no atendendo ao público. De acordo com testemunhas, a mulher entrou no distrito, e sem dizer nada, sacou uma faca de cozinha que levava com ela e começou a golpear o agente.

De acordo com a pasta da Segurança, o policial teve ferimentos leves. Segundo outros agentes, ele foi ferido na boca.

“A vítima sofreu ferimentos leves e não corre risco de morrer. A indiciada foi recolhida ao cárcere, onde permaneceu à disposição da Justiça”, informa trecho da nota divulgada pela SSP.

Outro caso

Esse foi o segundo caso de uma pessoa que invade uma unidade policial na capital durante a semana. O primeiro foi no último domingo, quando um homem de 27 anos invadiu a sede do Comando de Policiamento de Área Metropolitana 4 da Polícia Militar (PM) na Zona Leste de São Paulo, e foi morto por policiais.

Câmeras de segurança registraram o momento em que o rapaz chegou ao prédio da Polícia Militar numa moto.

Segundo a corporação, o homem desceu do veículo, e sem tirar o capacete entrou na base, onde sacou uma arma, que depois foi verificada que era falsa, e caminhou na direção dos policiais militares.

Ainda segundo a SSP, um policial interveio e o homem foi atingido. O resgate foi acionado, mas o invasor não resistiu aos ferimentos. Com ele, foi encontrada uma carta de despedida, na qual estava escrito que o homem queria se matar, mas não tinha coragem. E, por esse motivo, decidiu invadir a base da PM com uma arma falsa para ser baleados pelos policiais.

O caso foi registrado no Plantão de Polícia Judiciária Militar, onde será instaurado um Inquérito Policial Militar (IPM), e no Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil.

Mais em Leste Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Polícia