Ataque teria ocorrido após a morte de pessoa, suspeita de roubar um veículo, durante perseguição policial. Ato seria represália de comunidade

Agência Record
22/01/2020


Coquetel molotov - Leste Online

Base da GCM no bairro de Santa Etelvina é atacada com coquetel molotov – Foto: Reprodução/RecordTV

SÃO PAULO — Uma base da Guarda Civil Metropolitana foi atacada com uma arma química incendiária, conhecida como coquetel molotov, na região da Cidade Tiradentes, na zona leste de São Paulo, às 23h desta terça-feira (21). A base atacada é a Inspetoria Regional Cidade Tiradentes, localizada na Rua dos Têxteis, na Chácara Santa Etelvina.

A Polícia Militar foi acionada para prestar apoio. Segundo a corporação, algumas pessoas jogaram os coquetéis em direção à base, mas o artefato não chegou a criar um incêndio na local, uma vez que foi controlado. Segundo a PM, ninguém ficou ferido e a ocorrência seguiu com a GCM.

Segundo uma agente da Guarda Civil Metropolitana, alguns moradores de uma comunidade localizada na região desceram a avenida e protestaram contra a morte de um homem no domingo (19).
Ele teria morrido em uma perseguição policial, suspeito de ter roubado um veículo, e, depois disso, os moradores teriam atacado a base da GCM em represália. A delegacia que atende a área é o 49º DP de São Mateus, onde a ocorrência será registrada.

Mais em Leste Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Notícias