Notícias

Mãe encontra larva de 3 cm na cabeça do filho e acusa três hospitais da Zona Leste de descaso

A criança de apenas 2 anos e 9 meses passou pelos hospitais Cidade Tiradentes, Cândido Fontoura e Geral de Guaianases antes de conseguir ser operado para retirar a larva

Do Leste Online
23/10/2019 – 12:05


 

Gabriel - Leste Online

Criança foi operada para retirar larva da cabeça na Zona Leste de SP. Foto: Arquivo Pessoal

 

SÃO PAULO — Seria apenas mais um dia normal em que a mãe pega seu filho na creche e chega em casa com vontade de brincar com ele, mas não foi o que aconteceu há pelo menos quinze dias atrás com a Alexandra Farias. Ao dar banho no filho Gabriel, de apenas 2 anos e 9 meses, ela notou dois caroços na criança, um no pescoço e outro na parte de cima da cabeça, logo entrou em desespero, conta ela.

“— Há mais de duas semanas atrás eu fui dar banho nele e como de costume sempre lavo o cabelo dele porque ele tem alergia do suor, e coca muito a cabeça e ao lavar a cabeça dele não notei mais quando fui secar o cabelo dele vi que tinha 2 caroços um no pescoço e o outro na parte de cima da cabeça , já me desesperei na hora, eu sou assim é meu normal tudo que se trata do meu filho eu já fico com as pernas bambas e o coração saindo na boca.”

Alexandra foi imediatamente ao Hospital Geral de Guaianases, onde o filho foi diagnosticado com gânglios, que segundo a médica estavam em forma de caroços para combater uma infecção, infecção essa que não apareceu no exame de sangue, diz a mãe.

Não satisfeita com o diagnóstico a mãe de Gabriel quis ouvir a opinião de mais um especialista, e foi com a criança até o Hospital Cidade Tiradentes — ” levei no Hospital Cidade Tiradentes, só que nesse tempo ele estava com uma febre horrorosa que quando dava ele ficava praticamente desmaiado e com as unhas rochas, sem falar que ao invés de 2 caroços já tinham 5 , e 3 deles só no pescoço.”

A mãe relata que o médico nem sequer o examinou, apenas ouviu os sintomas, receitou um ibuprofeno e o mandou para casa. Nisso ela retornou com o filho ao Hospital Geral de Guaianases e solicitou que fosse feito um ultrassom, o que foi atendido, novamente o diagnóstico dizia que eram os gânglios.

O caroço começou a crescer e a coçar cada vez mais, até que abriu um pequeno buraco e começou a vazar um líquido, levando Alexandra ao desespero.

Na ocasião, ela foi com o pequeno Gabriel até o Hospital Cândido Fontoura, e durante a espera, notou algo estranho se mexendo no caroço — ” nesse período longo de espera notei que quando eu ia limpar o liquido que saía parecia que algo se mexia, vi pelo buraquinho. Entrei na sala da médica e falei que nessa parte da cabeça do meu filho tinha uma larva, ela riu e me falou o porque eu achava isso, eu falei que vi.”.

Enfim ela retornou ao Hospital Cidade Tiradentes, onde novamente relatou ter visto algo se mexer na cabeça do filho, e 15 dias depois de toda essa angústia, o pequeno Gabriel foi operado e foi retirada uma larva, viva, com 3cm.

— “E se eu tivesse deixado como.seria daqui um mês dois ou três meu filho ainda teria couro cabeludo?”

Hoje o filho está bem e a mãe tranquila, mas até quando a população será tratada com todo esse descaso nos centros de saúde pública?

Fica o questionamento que a reportagem faz à Secretaria Municipal de Saúde.

Veja o relato completo da mãe:

 

Mais em Leste Online

2 Comentários

  1. Era berne! Larva de mosca.
    Isso pode ter acontecido na escola ou em sua casa,ou em qlq outro lugar.
    Os antigos na roça,tiravam isso colocando uma tira de bacon em cima do buraco.
    Era batata!! Mas hj em dia graças a Deus as coisas mudaram!.
    Saúde a seu filho.

    1. Outro jeito de retirar o berne e colocando óleo de rícino morno em cima . Quando vc der uma apertadinha ele espirra de dentro do buraco. Eu tive dois um na face e outro na cabeça e foram tirados assim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Notícias