São Paulo vai estender fase emergencial por mais 15 dias até meio de abril

João Doria - Leste Online
João Doria anuncia novas restrições em São Paulo - Imagem: Reprodução

Na avaliação do Centro de Contingência do Coronavírus, o período de restrição de circulação de pessoas é essencial para a redução dos altos índices da pandemia

UOL


SÃO PAULO — O governo de São Paulo vai prorrogar a fase emergencial do Plano São Paulo por mais 15 dias. A medida restritiva, que inicialmente valeria até a próxima terça (30), será estendida até o meio de abril.

Nesta fase, todos os serviços não essenciais ficam fechados e há uma espécie de toque de recolher a partir das 20h.



A ampliação do período, calculado inicialmente para 15 dias, já era considerada pelo governo paulista. São Paulo passa pelo pior momento da pandemia desde março do ano passado, com recorde de mortes em 24 horas nesta semana, e índice de ocupação de UTI (unidade de terapia intensiva) em quase 92%.

Na avaliação do Centro de Contingência do Coronavírus, o período de restrição de circulação de pessoas é essencial para a redução dos altos índices da pandemia. As duas últimas semanas, no entanto, não registraram queda na escalada de casos, mortes e internações por covid.

‘Espécie de lockdown’

Os membros se referem à fase emergencial como uma espécie de lockdown, em que a circulação de pessoas não é proibida, mas restrita ao máximo. O objetivo da medida é prorrogar essa restrição por mais tempo para chegar ao resultado necessário.

Além disso, conforme o UOL apurou, não deverão ser apresentadas novas restrições em relações a serviços, como fechamento de supermercados, apenas a prorrogação.


Fique sempre bem informado sobre o que acontece na Zona Leste de São Paulo e região, inscreva-se em nossos canais do Telegram e do WhatsApp.

Siga o @lesteonline nas redes sociais.

pt_BRPortuguese