Concessionárias que administram as duas linhas negam a possibilidade de paralisação. Sindicato dos Metroviários afirma que uma assembleia no dia 28 de fevereiro definirá se as atividades serão ou não interrompidas

Atualizado às: 20:34


 

Funcionários da ViaQuatro e ViaMobilidade ameaçam parar as atividades no dia 1º de março. Foto: Créditos: Digna Imagem/Clóvis Ferreira
Funcionários da ViaQuatro e ViaMobilidade ameaçam parar as atividades no dia 1º de março. Foto: Créditos: Digna Imagem/Clóvis Ferreira

 

SÃO PAULO – As linhas 4 e 5 do Metrô administradas pelas concessionárias ViaQuatro e ViaMobilidade, podem parar as atividades na próxima sexta-feira (1º). Segundo informações publicadas no site do Sindicato dos Metroviários de São Paulo.

Os funcionários reivindicam um acordo coletivo que atenda suas reivindicações, mas, segundo o sindicato as concessionárias se negam a negociar.

Na publicação o sindicato diz que tenta há meses abrir negociações com as companhias administradas pelo grupo CCR, mas os pedidos tem sido ignorados.

Em nota enviada ao site Rede Noticiando, as concessionárias ViaQuatro e ViaMobilidade informaram, que os trabalhadores são representados pelo sindicato do Ramo de Rodovias e Estradas.

Na nota as companhias afirmam que já existe um acordo coletivo com o sindicato de rodovias e estradas válido até 2020. (Leia a íntegra abaixo)

A definição sobre a paralisação deverá ser discutida em uma assembleia marcada para o próximo dia 28.

Leia a íntegra da nota emitida pelas concessionárias ViaMobilidade e ViaQuatro

“A ViaQuatro e a ViaMobilidade, concessionárias responsáveis pela operação e manutenção das linhas 4-Amarela e 5-Lilás, respectivamente, informam que suas operações para o dia 1º de março permanecem inalteradas.

As concessionárias esclarecem que já possuem Acordos Coletivos de Trabalho com o SINDECREP-SP – Sindicato dos Empregados nas Empresas Concessionárias no Ramo de Rodovias e Estradas em Geral do Estado de São Paulo assinados e vigentes para o período de 01/03/2018 até 28/02/2020.

Vale salientar que a Federação Nacional dos Empregados nas Empresas Concessionárias do Ramo de Rodovias Públicas, Estradas em Geral, da qual o SINDECREP-SP faz parte, tem dentro do seu registro sindical a atividade metroviária com abrangência nacional”.