Candidato do PSB descumpriu regras sanitárias impostas pelo coronavírus e deu as mãos para cumprimentar eleitores

G1
28/09/2020


Márcio França - Leste Online

Márcio França cumprimenta eleitores no Brás — Foto: Tatiana Santiago/G1

SÃO PAULO — O candidato do PSB à Prefeitura de São Paulo, Márcio França, percorreu na manhã desta segunda-feira (28) as ruas do Brás, centro de comércio popular da capital Paulista, e prometeu que, caso seja eleito, as lojas da região ficarão abertas 24 horas.

Na última pesquisa Datafolha, publicada no dia 24, França aparece com 8% das intenções de voto e está tecnicamente empatado com o candidato Guilherme Boulos (PSOL), que tem 9%. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos.

“Nós vamos ter que repensar o Centro, transformar isso em um grande polo turístico, abrir 24 horas, garantir segurança nas ruas, permitir que tenha estacionamento regulamentado”, afirmou. “São Paulo tem que funcionar 24 horas, São Paulo é uma cidade propícia para isso.

Questionado pelo G1 se a Guarda Civil Metropolitana (GCM) seria capaz de garantir a segurança dos lojistas e visitantes, caso o Brás funcionasse também no período noturno, o candidato disse que “a GCM hoje não tem condição, ela tem 3.600 homens na ativa”.

Como alternativa, ele disse que vai criar o programa “Alistamento Cidadão” com 40 mil jovens, no entanto, não mencionou como resolveria o problema da segurança pública que é de responsabilidade do estado.

França também prometeu instalar banheiros públicos para os visitantes e compradores, caso seja eleito.

No primeiro dia útil de campanha eleitoral, o candidato ainda desconhecido pela maioria dos eleitores não despertou muita atenção e nem gerou aglomerações, no entanto, cumprimentou as pessoas dando as mãos e desrespeitou as regras sanitárias impostas pela pandemia de coronavírus.

A campanha eleitoral teve início neste domingo (27) e o candidato participou de um adesivaço com apoiadores no Pacaembu, na Zona Oeste de São Paulo.

Recuperação econômica

 

França afirmou que vai criar um plano de recuperação econômica para os comerciantes afetados pela pandemia de Covid-19 na cidade de São Paulo com o empréstimo de até R$ 20 mil para 25 mil comerciantes.

“A gente criou um plano chamado ‘Plano Márcio’ que é o plano de recuperação pós guerra, como se fosse o Plano Marshall. Uma das partes desse programa é você dar um empréstimo para pessoas que fecharam suas portas para reabrirem. Esse empréstimo é sem juros”, afirmou.

Os empréstimos começariam a ser cobrados após um ano, sem juros e sem correção.

Outra proposta do candidato do PSB é conceder um microcrédito de R$ 3 mil para quem quer iniciar um pequeno negócio.

Os recursos para o financiamento dos dois projetos, estimado em R$ 2,5 bilhões por ano, viriam com o corte de cargos comissionados e repasses de dinheiro não utilizados pelas Organizações Sociais que atuam na área da Saúde.

Críticas

 

França reclamou que a atual gestão não apoiou os comerciantes durante a pandemia com isenção da cobrança do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU).

O candidato também mencionou a reforma das calçadas, que é o principal projeto de zeladora da gestão Covas.

“As lojas ficaram fechadas seis meses, sete meses, e agora quando estão começando a abrir de novo eles estão quebrando as calçadas”, criticou ele.

Mais em Leste Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Eleições