Cerca de 20 mil pessoas participam de encontro pela paz, um mês após massacre em Suzano

Moradores da cidade vestiram branco e participaram da manifestação no Parque Max Feffer. Atentado à Escola Estadual Professor Raul Brasil completou um mês neste sábado

14/04/2019 – 16:14


 

Ato Suzano Pela Paz reuniu milhares de pessoas no Parque Max Feffer. Foto: Johnny Morais
Ato Suzano Pela Paz reuniu milhares de pessoas no Parque Max Feffer. Foto: Johnny Morais

 

SUZANO (G1) – Moradores de Suzano vestiram branco e foram até o Parque Max Feffer neste sábado (13) em um manifesto pela paz, um mês após o massacre na Escola Estadual Professor Raul Brasil. Segundo a prefeitura, cerca de 20 mil pessoas participaram do ato.

Logo na entrada do parque, uma hashtag trazia o nome do encontro ‘Suzano Pela Paz’ e traduzia o desejo do público, após o atentado que terminou com 10 mortos e 11 feridos.

Durante o evento, um jardim com o nome Paz também foi inaugurado no parque. Oito tipos de árvore foram plantadas, além de flores às margens do passeio, criado para ser um ambiente de reflexão.

“Eu cheguei aqui e pensei nas vítimas da escola. Essa parte do parque me trouxe pensamentos, paz, eu gostei desse lugar”, avaliou Tiago Santiago, que participou do evento.

Os artistas convidados também utilizaram a apresentação para deixar mensagens de paz por meio da música. O espaço concentrou o maior número de pessoas. O padre Antonio Maria foi um dos convidados.

Debora Rodrigues é mãe de um aluno da Raul Brasil. Ela foi encontro, mas não demorou dez minutos, porque não concordou com a programação para um dia que ainda lembra muita tristeza.

“A gente está lutando pela paz, mas poderia ser em outra data, ocasião, não exatamente na data do massacre. É um mês. Ninguém passa pelo luto em um mês”, avaliou.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi explicou que o objetivo sempre foi a mensagem de paz. “Aqui não teve ato político, e sim trazer um momento de reflexão, poder olhar melhor para dentro de casa, somando com a educação e a paz”, disse.

Para a vendedora Regina Pezzuol Trinca, apesar do momento difícil que a cidade enfrenta, o ato veio para fortalecer os moradores. “Trazer a paz e o carinho. Isso que o evento traz para nós”, disse.

Neste domingo (14), a partir das 9h, tem procissão e na sequência uma missa será celebrada na Igreja Matriz de Suzano, à Praça João Pessoa, 158, Centro.